RESTAURAÇÃO DE PISOS DE MADEIRA

Tipos de Pisos

Tipos de madeira

Além de suas variações em estilo, o taco para piso também varia em sua coloração. Isso porque ele pode ser fabricado em madeira de espécies variadas, e o consumidor pode escolher a sua madeira favorita, seja pela durabilidade, pela cor ou seu aspecto. Algumas madeiras utilizadas para fabricação de taco são: Ipê, Jatobá, Cumaru, Carvalho Americano, Peroba Dourada, Grápia, Amêndola, Cabreúva, Marfim, Perobinha, Sucupira,Tauari, Teca, Peroba clara, Imbuia, Pau mulato, Peroba Mica, entre outras.

Instalação:

ETAPAS PRÉ-INSTALAÇÃO

A colocação do piso de madeira deve acontecer na etapa final da obra, depois que a parede já tiver recebido a primeira demão da pintura, o gesso tiver sido aplicado, e as esquadrias estiverem assentadas. O cuidado se justifica porque qualquer material contaminante que caia sobre o revestimento, como tiner ou tinta, acaba sendo absorvido pela madeira, e não há como removê-lo.

 

Antes da instalação, o profissional precisa verificar se a quantidade de peças disponíveis será suficiente para cobrir toda a área. Essa simples análise evita que o procedimento seja interrompido até que nova leva de materiais chegue. Também é interessante separar as réguas por tonalidade e medida, já que a distribuição harmônica está diretamente relacionada com o aspecto visual que se deseja alcançar.

O instalador deve garantir a existência de espaço, que varia entre 1 cm e 1,5 cm, entre o piso e a parede. Essas pequenas juntas de dilatação permitem que a madeira trabalhe sem problemas. A medida precisa se manter uniforme por toda a extensão da parede. Caso essa providência seja negligenciada, as peças vão empenar ou se soltar ao longo do tempo, pois o movimento de uma empurra as vizinhas em um efeito dominó.

POSIÇÕES PARA INSTALAÇÃO

Além das variações de estilo de taco para piso e as madeiras que podem ser matéria prima para sua fabricação, o taco ainda pode variar em estilo de amarração, mais uma maneira de criar um ambiente único com ele. A amarração é a posição como são instaladas as tábuas do taco. A maneira como elas são organizadas no piso cria efeitos diferentes para o ambiente, e através dela consegue-se impor personalidade e compor estilos decorativos. Os tacos podem ser instalados das seguintes maneiras:

Taco tradicional: pode ser organizado no piso na posição reta (amarração), em diagonal, em formato de dama, de espinha e ou escama.

Taco palito e legneto: ambos podem ser instalados em posição de dama, na forma industrial, com amarração (reto) ou espinha de peixe.

Taco versailles: por ser tratar de placas o taco versailles não possui estilos de posição para ser instalado, mas sua variação está nos desenhos que podem ser diversos, como Paris, Rodez, Nice, Monaco, Dijon, Lyon, Marseille, entre outros.

Processo de Restauração

Raspagem – A raspagem tem o objetivo de nivelar, polir e a fim de eliminar as imperfeições do piso. Esta ação gera pó que é sugado pelos nossos equipamentos,  sendo que este procedimento ameniza o transtorno no processo de restauração. Tipos de pisos (taco, assoalho, deck, escadas).

Calafetação –  A calafetação veda e uniformiza o piso para aplicação da resina. O material utilizado como massa acrílica P-51, F-12 ou cola P-U 

Tipo de Apliçações:

A base de solvente (Super synteko, Resilack, Resinil, Pisolack ,Bonardi)

Vantagens  

– Resistência maior aos possíveis riscos;

– Menor custo; 

– Obtenção de um nível de brilho maior; 

 

Desvantagens 

– Durante a aplicação o cheiro é muito forte devido a base de

 uréia-formol; 

– Tempo de secagem em torno de 24 horas cada demão; 

A base de água (Skania, Vitta, Bona)

Vantagens 

– Resina inodora;

– Retocável;

– Maior rentabilidade; 

– Tempo de secagem de 4 horas entre demãos; 

 

Desvantagens 

Menor resistência a riscos; 

Custos maiores; 

Menor tempo de durabilidade; 

Rodapé:

COLOCAÇÃO DOS RODAPÉS

Os rodapés são indispensáveis na finalização da instalação, pois servem tanto para complementar o acabamento do ambiente quanto para esconder os vãos deixados entre parede e piso. Quando colocados, não devem ser pressionados contra a madeira. O ideal é que apenas toquem levemente a superfície, permitindo que as peças tenham espaço para dilatação.

A correta colocação do rodapé depende do tipo de material com que é feito, sendo o poliestireno o mais conhecido e comercializado. Os rodapés podem ser colados diretamente na parede ou fixados com buchas do tipo ‘T’. O acabamento é feito com silicone ou massa especial para rejunte, afirma Siewert. Outra opção são as peças de madeira maciça ou material fibroso (MDF), instalados com adesivos de PU ou PVA e pregos de aço.

© 2021, CESMAD Restauradora.